19 de ago de 2012

. . .

No desconforto do não saber, eu busco de forma incessante respostas, eu quero justificar suas palavras, atitudes e contradições, eu quero me convencer que vai passar.. eu sei o que eu quero e nunca estive tão certa disso, eu seria capaz de fazer tudo, exatamente tudo pra que as coisas se estabilizassem, pra que hoje fosse bem mais concreto que ontem e amanhã bem melhor que hoje, eu sei que eu queria te conquistar todos os dias, te surpreender nas coisas mais simples, te encantar nos mínimos detalhes.. então, eu estou aqui, e ainda que rolem lágrimas em minha face a cada vez que te sinto mais e mais distante, ainda que sinta um aperto enorme no peito a cada partida, a cada vez que te recebo uma mensagem e sei que não é sua, a cada vez que te vejo online, abro sua janela e fico olhando e olhando, a cada vez que me pego lembrando de você... eu estou tentando, eu estou querendo, eu estou procurando formas e maneiras de de te esquecer, ou pelo menos de não lembrar tanto.. mas no fundo eu não quero te esquecer, eu quero te guardar em mim, eu quero proteger o que restou de nós, porque pra mim foi tudo tão especial... eu tô vivendo, eu tô levando, eu tô tentando, e já me peguei pedindo, repetindo sozinha: "Meu Deus faz alguma coisa, me dá uma direção, preenche esse vazio que tá aqui.. e se não for pedir muito, ainda que não seja comigo, ainda que não seja como eu queria, faz com que ela seja feliz." 
Então, quando eu fecho os olhos ainda é você que eu vejo, é em você que eu penso, é com você que eu me preocupo mesmo sem saber o que se passa na tua vida, o que aconteceu no teu dia... não sei por quanto tempo isso vai perdurar, não sei o que vai acontecer.. se eu pudesse escolher te escolheria de novo, já não depende de mim... por aqui anda tudo sem graça, tudo sem cor, eu não sei se chamo isso tudo de bagunça porque na verdade estava tão organizado... eu não sei se você também pensa, se importa-se com algo, ou se pra você já passou... eu não sei pra que eu escrevo tanto, sei que é pra você.. embora você nunca vá ler... é a necessidade de desabafar... é a necessidade de "falar" sem ouvir as críticas de ninguém. Enfim, eu só não quero acreditar que tudo foi uma mentira, porque apesar do pouco tempo eu fui o meu melhor, ainda que esse melhor tenha defeitos, tenha te deixado triste uma vez ou outra, foi o meu melhor... talvez não tenha sido muito, não tenha sido o que você esperava, mas era tudo que eu tinha, talvez pra você tenha sido pouco mas foi tudo que eu pude oferecer.

"...eu não preciso te olhar pra ter em meu mundo, porque aonde quer que eu vá você está em tudo..."

(Desisto de tentar justificar o texto ¬¬')

18 de ago de 2012

Permita-se.

Não foque em quantas vezes você caiu, em quantas vezes você se decepcionou, em quantas vezes alguém te machucou.. foque no timbre das risadas mais espontâneas, no brilho mais forte do olhar que cruzava o teu, no som suave da voz ao telefone, no carinho mais simples, nas conversas mais toscas, no silêncio mais singelo, no barulho ao pé do ouvido, no abraço protetor... foque nas coisas boas, no que te fez e no que te faz bem.. lembre... lembre de tudo... lembre sem o medo de sentir saudades, sem o medo de que o olho encha de lágrimas, sem o medo de que essa lágrima percorra tua face... você é humano e não precisa sentir vergonha de SENTIR... ah, os outros vão te achar idiota? vão te chamar de babaca? e daí? no fundo eles também são assim, mas por temerem que alguém os tachem assim, vivem disfarçando, fingindo, se enganando e se prendendo a futilidades. Escolha viver o lado bom e o ruim das coisas, porque o bom ele vai somar e o ruim vai te fazer alguém melhor, alguém mais forte, mais maduro.. Viva, curta, se jogue, mude quando necessário, mas respeite as suas limitações, se você não fizer isso ninguém fará por você.