16 de out de 2010

Um rosto que se confunde, um ato que justifica, uma lembrança distante, os velhos passos as vezes longos, as vezes lentos, me levam ao que pareço desconhecer... me parece interessante, porém me enche de dúvidas, era você novamente, era um olhar do passado, que se chocou no presente... era você que em meio a tempestade, me fez sorrir, pegou em minha mão, e me propôs caminhar, andar sem rumo... deixar de lado tudo aquilo que já não cabia na mochila... o plano era ser feliz... foi você que me fez olhar o mundo de uma forma melhor, foi com você e por você que o meu mundo voltou a girar... hoje pela janela da vida vejo o quão irônico é o destino... e ainda me pego a acreditar a cada instante, a cada ida e volta, a cada encontro e desencontro que o nosso elo sempre se fortalece...


"...tempo, tempo, tempo, tempo... compositor de destinos..."

Um comentário: