22 de abr de 2011

Pela janela da vida...



Pela janela da vida
Eu vejo tanta coisa
Vejo o vai e vem dos carros,
Vejo a face das pessoas
A tristeza e a alegria que se chocam todo tempo
Essa gente e a correria que revela só momentos

Pela janela da vida
Eu já vi tanta coisa
Vi o certo e o errado
Vi o agora e o nunca
A nobreza e a agonia de quem vive a esperar
E a falsa burguesia que só vive a esnobar

Pela janela da vida
Eu já vi tanta coisa
Vi o sol e o luar
Vi o céu e o inferno
Vi bater aquela porta
Quem jurou amor eterno

Pela janela da vida
Ouvi dizer que me odeia
Quem um dia disse amar
Aprendi que é relativo
E em meio a tantos erros
Vejo o que há de mais belo escorrendo pelo dedos
Vejo sair por esta porta quem já quis ficar pra sempre
Vejo que quem promete, é quem não cumpre,
Quem mais mente, é quem mais teme.

-- A JANELA LIMITA A VISÃO, MAS OS OLHOS EXPLORAM --

"Mudaram as estações, nada mudou..."

Nenhum comentário:

Postar um comentário